Encontro inesperado

Me peguei pensando em você. Acordei de manhã, levantei, abri meus olhos com muito esforço e vi que a janela já estava abertar. O sol estava presente, mas não com tanta intensidade, pois o seu calor ela abafado pelo grande frio que anda se fazendo nessa cidade. Fui ao banheiro, escovei os dentes e fui para a cozinha preparar o meu café.
Passado esse tempo, peguei meu cigarro, ascendi e fui para meu quarto novamente e fiquei olhando pela janela, pensando no que poderia me acontecer hoje, mal eu sabia que o dia me traria boas coisas para me recordar.
O tempo começou a passar rápido, rápido como se uma hora passasse em 15 minutos e finalmente, anoiteceu. Enrolei um pouco para me arrumar, afinal, iria sair, mesmo sem grandes planos, eu senti que iria me acontecer algo inesperado. Use calça, pois o frio era intenso e mesmo não gostando , fui obrigado pelo clima não favorável, uma camiseta preta como de costume, tenis baixos e uma blusa grossa, que sempre me acompanhava pelas noites noturnas de frio no centro da capital.

Cheguei ao meu destino, fui a um show com alguns amigos, mas por algumas eventualidades, não entramos. Então, resolvemos ir a um restaurante comermos, pois além do frio que chegava a cortar a pele com suas poderosas rajadas de vento, estavamos com fome. Andamos por um bom tempo até encontrar o restaurante, mas com boa companhia, vc não sente o tempo passar, então os quase 30 minutos, viraram 5.

Ao entrar, eu sonolento encaminho meus amigos para uma mesa vazia, mas enquanto estavamos para sentar, olho para frente e vejo você. Não soube o que pensar, não soube o que fazer ou falar, então permaneci só olhando . Senti meu coração alternar entre batidas lentas e rápidas, mostrando que eu realmente não poderia fazer nada além de realmente olhar.

Você vinha até mim com passos curtos e calmos, e tudo o que vinha em minha cabeça era em pensar o que falar pra ti e ver em como você estava linda. Ela usava sapatos altos, uma calça de um tecido sintético colante que deliciava o formato de suas pernas ligeiramente grossas e uma blusa tbm de cor negra. Por ela gostar de moda, sempre andava bem vestida e combinando, sempre me atrai por seu gosto e feminilidade.

Quando chegou perto de mim, tentei imaginar o que falar, mas continuei só  ouvindo o pensamento dizendo “como ela está linda”, e para não fazer papel de bobo, a abracei. Foi um abraço curto, mas bem expressivo, conseguia demonstrar todo o meu nervosismo e timidez por estar nos braços dela. O coração voltou a se estabilizar nas batidas, tornaram-se todas continuas e rápidas, me perdia nos assuntos, fiquei totalmente nervoso e sem respostas, foi então que ela sorriu para mim e disse que sentia saudades. Senti meu coração querendo saltar pela boca e ao mesmo tempo uma vontade louca de expressar todos meus sentimentos por ela, mas não fiz.

Depois de alguns minutos de emoções que dilaceravam meu peito e faziam com que eu me achasse cada vez mais perdido, ela se despediu de mim e encaminhou-se para a mesa onde ela estava com seus amigos e sua irmã, então, fiz o mesmo e sentei para comer com meus amigos.

O tempo se passou, demos muitas risadas, comemos e até mesmo fizemos um teste com a comida, coisas que uma pessoa “normal” não faria e o estomago rejeitaria. Começamos a juntar o dinheiro da conta e enquanto todos discutiam quem iria pagar, peguei um cigarro e fui para a porta do restaurante fumar. Achei nele uma maneira de diminuir meu pensamento de que eu teria feito papel de bobo na frente da garota que amo e também, para diminuir os pensamento de que ela nunca poderia ser minha. Pagaram a conta e a maioria de nós fumavamos, enquanto ela se encaminhava para a saida do restaurante com seus amigos. Pensei que ela não fosse me notar, pensei que não me olharia depois de ficar tão nervoso em sua frente e de deixar minha timidez estragar o momento, mas não, ela veio até mim, esbocei um pequeno sorriso e a abracei. Enquanto nos abraçavamos ela disse :
– Se cuida e nos encontraremos em breve. Meu coração voltou a alternar o tempo das batidas e eu respondi, também espero que seja em breve, então, ela foi embora.

A noite não acabou por ai, ainda fui para um bar com meus amigos para bebermos mais um pouco, enquanto o metrô não abria. Mas, pra mim, só de ter visto por alguns minutos essa garota e ter abraçado-a com todo meu coração, já valeu o dia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: